DSC_0809.jpg

A Rádio Comunitária Heliópolis foi criada em 1992 como instrumento de comunicação entre UNAS e os moradores da favela de Heliópolis

Quase três décadas e a Rádio Heliópolis é um instrumento fundamental de mobilização e organização popular, tornando-se ao longo desses 27 anos um dos principais meio de mídia alternativa, com uma programação comunitária e planejada por seus 22 locutores voluntários.

27 ANOS DE HISTÓRIAS

Muitas histórias foram contadas no estúdio da Rádio Heliópolis, confira algumas delas

A RÁDIO HELIÓPOLIS COMO
BASE PARA EDUCAÇÃO

Bruno Coelho e Cássio Gama conheceram a Rádio Heliópolis através de um jornal da faculdade, logo depois cumpriram estágio em nossos estúdios e hoje produzem o programa Alô Pessoas.

RÁDIO HELIÓPOLIS COMO PERSPECTIVA DE VIDA

Rubê Limeira, apresentador do programa Bairro Educador, explica como a Rádio Heliópolis é importante para o desenvolvimento social e cultural, fazendo parte da transformação das vidas de Heliópolis.

RÁDIO HELIÓPOLIS COMO INSTRUMENTO DA SOCIEDADE

André Silva chegou em Heliópolis em 1979, mas foi há 5 anos que ele criou um amor em comunicar através das ondas da Rádio Heliópolis, ganhando conhecimento e passando a informação

RÁDIO HELIÓPOLIS COMO UMA HISTÓRIA DE AMOR

Zefinha era ouvinte apaixonada pela Rádio Heliópolis antes de se tornar uma grande locutora, foi este amor que trouxe Zefinha e Francisco para morar e criar uma vida em Heliópolis.

RÁDIO HELIÓPOLIS COMO INSTRUMENTO DE CULTURA

Desde 2011 na Rádio Heliópolis, Wagner Moura, o Wagninho, se viu crescendo junto com a nossa rádio, prestando serviços para a comunidade ouvinte e abrindo portas para os artistas independentes 

A RÁDIO HELIÓPOLIS DO JEITINHO QUE VOCÊ GOSTA

Rádio sempre foi um amor para Célia Moreira e foi quando chegou em São Paulo que se apaixonou pela Rádio Heliópolis. E há quase 18 anos vem levando suas mensagens com amor para a favela de Heliópolis

RÁDIO HELIÓPOLIS E O EMPODERAMENTO FEMININO

Vera jamais pensou em estar em um estúdio de rádio, por mais que fosse uma de suas paixões, hoje é o símbolo do empoderamento feminino nas ondas do rádio e cuidando da saúde e do entretenimento das mulheres.

RÁDIO HELIÓPOLIS COMO SONHO E MUDANÇA

O gosto por rádio segue Erisvaldo desde os 16 anos, inclusive o acompanhando até São Paulo, é aí que inicia a história de Erisvaldo com a Rádio Heliópolis.

DE OUVINTE DA RÁDIO CORNETA PARA OS ESTÚDIOS 

Miguel está na rádio desde 2005, mas essa história começou quando ainda era ouvinte das Rádio Corneta, hoje fazendo parte do que ele chama de "luta maravilhosa"

A RÁDIO HELIÓPOLIS E O RAP ME ESCOLHEU

Foi nas brincadeiras de rua que Danilo Barreto, o Mano Zóio, conheceu as cornetas da rádio e a partir dai nasce a sua paixão pelo rádio e também para o hip-hop, surgindo assim a Voz do Rap.

LINHA DO TEMPO

Da rádio corneta para uma das maiores rádios comunitárias do país

MAIO DE 1992

Através da necessidade de dialogar com moradores sobre reuniões, era criada a Rádio Popular de Heliópolis. Nada mais era de diversas cornetas espalhadas pela comunidade

MEADOS DE 1997

Com locutores voluntários e da comunidade, a rádio passou por melhorias, assim houve a mudança de Rádio Corneta para Rádio Heliópolis e em uma nova frequência.

FECHAMENTO EM 2006

Neste ano a Polícia Federal, na tentativa de calar a voz de Heliópolis, decidiu por fechar a Rádio Heliópolis, apreendendo equipamentos e prendendo o líder comunitário João Miranda.

ABERTURA  EM 2008

A Rádio Heliópolis volta a tocar por determinação da ANATEL, sendo a primeira rádio comunitária a ser legalizada em São Paulo